Presidente da Fortesul e comitiva visitam a Fábrica Linear.
Visita a fabrica


visita foi a fabrica da Linear que atua desde 1977 no mercado de transporte e a distribuição de sinais de TV.

Uma comitiva formada por Presidentes de Câmaras do Espírito Santo, Técnico de Telecomunicação e diretor da TV Câmara de Santa Maria de Jetibá, visitou o “Vale da Eletrônica” Santa Rita do Sapucaí - MG para conhecer de perto as novas tecnologias para a implantação das TVs Cidadãs nos municípios.    
A visita foi a fabrica da Linear que atua desde 1977 no mercado de transporte e a distribuição de sinais de TV. Esta empresa é especializada em transmissores de TV em VHF e UHF de 10W até 30000W e microondas analógicas e digitais, inclusive, já produziu e instalou mais de 28000 equipamentos em 40 países. É também uma das pioneiras do Brasil que investe em equipamentos de pequeno porte deste gênero.
Além de conhecer os novos equipamentos digitais, a comitiva também participou de uma palestra oferecida pela Linear. Os assuntos abordados foram: A implantação da TV Cidadã, o seu funcionamento e como criar e manter uma programação no ar. A Linear presta serviços de consultoria nesta área.
A equipe também visitou a Câmara Municipal de Pouso Alegre, Minas Gerais que está implantando a TV Digital via a cabo até que saia a TV Cidadã.
Para o Diretor da TV Câmara de Santa Maria de Jetibá, Vanildo Kruger, “A visita foi muito produtiva, uma vez que se pretende implantar a TV Cidadã em Santa Maria de Jetibá”, afirmou.

A comitiva foi formada por:
- Presidente da Câmara de Atílio Vivácqua e Presidente da Fortesul - Cláudio Bernardes;
- Presidente da Câmara de Santa Maria de Jetibá e Vice-Presidente da Forte Sul – Nelson Miertschink;
- Presidente da Câmara de Dores do Rio Preto - Nelson Ramos Filho;
- Presidente da Câmara de Mimoso do Sul - Élcio Abreu
- Presidente da Câmara de Muqui – Sérgio Luiz Anequim.
- Técnico em Telecomunicação e representante da Linear no Espírito Santo Jander Falqueto Mauro;
- Diretor da TV Câmara de Santa Maria de Jetibá – Vanildo Kruger.

Além desta comitiva, ainda participaram pessoas de outros Estados.

 

 

 

 

 

TV Câmara Santa Maria de Jetibá: transparência com responsabilidade

Para dar mais transparência aos trabalhos do Legislativo Municipal foi criada em Santa Maria de Jetibá, a TV Câmara que teve sua primeira transmissão ao vivo, no dia 25 de julho de 2008, na ocasião da Sessão Solene da 28ª Festa do Colono. “A TV criou uma grande expectativa nas pessoas que dizia: “temos uma TV em Santa Maria de Jetibá”, outras achavam por se tratar de uma TV Câmara não daria audiência, pois, as pessoas não iriam deixar de assistir uma novela ou a programação de outra emissora para assistir a TV que divulgasse trabalhos legislativos”, comentou o diretor geral da TV Câmara – Vanildo Kruger.
Mas, a audiência veio logo e despertou a curiosidade das pessoas, “quando chegava à hora da TV entrar no ar, eu reservava aquele momento especialmente para assistir a programação. Eu sentia orgulho em ver as coisas do meu município sendo transmitidas pela TV, também sempre acompanhava as sessões ao vivo e via que os vereadores tinham para falar”, disse a aposentada Aninha Holz. 
Para o diretor Kruger, a audiência surpreendeu, “chegou a tal ponto que nem mesmo eu acreditei, as pessoas se reuniam nas vendas e nos bares, principalmente na região de Recreio, onde tivesse uma TV ligada, para assistir as sessões que eram transmitidas ao vivo”.
A TV Câmara produzia e exibia programas como: Terra Pomerana, TVC Rural, Cidadania em Foco, TVC Informa, Momento Saúde e a transmissão ao vivo das Sessões Ordinárias.  A programação diária era de uma hora, dividido em dois momentos: na hora do almoço e a noite.  
Em seu curto espaço de tempo que a TV Câmara esteve no ar, prestou relevantes serviços à comunidade santamariense. Para os seus assíduos espectadores, foi uma ferramenta de transparência, pois o trabalho do legislativo era transmitido ao vivo. Para outros era uma oportunidade de ver e conhecer o que a cidade mais pomerana do Brasil, Santa Maria de Jetibá tem de melhor. Ainda tinham os que viam a TV como uma oportunidade de se tornarem protagonistas de sua própria história.
A TV Câmara foi lacrada pela Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações, no dia 20 de agosto de 2009, devido ao uso não autorizado de radiofreqüência. Segundo a Anatel, o convênio assinado entre o Senado Federal e as Câmaras Municipais, não era suficiente para gerar programas locais, uma vez que este se baseava numa lei que já havia sido revogada.
Depois do fechamento da TV, a Câmara Municipal contratou uma empresa para reformular seu site e compilar todos seus documentos, leis e projetos. Neste meio, também surge à proposta de transmitir as sessões ordinárias via internet. “Então, começamos um trabalho intenso, ainda no final de 2009, para reformular e adaptar a TV Câmara para o sistema online com intuito de transmitir as sessões pela internet”, explicou o diretor da TV Câmara Vanildo Kruger.

Vale do Silício Brasileiro

Fundada em 24 de maio de 1892, localizada no Sul de Minas Gerias e com uma população de aproximadamente 40 mil habitantes, o Município de Santa Rita do Sapucaí é hoje é um dos principais pólos de desenvolvimento tecnológico do Brasil sendo reconhecido nacional e internacionalmente pela alta qualidade de seus produtos, que são exportados para diversos países.
Hoje a cidade também é conhecida como “O Vale da Eletrônica”, inspirado no Vale do Silício, nos Estados Unidos da América. Mas até o inicio da década de 50, Santa Rita do Sapucaí ainda era uma típica cidade mineira com sua economia voltada para a cafeicultura e do gado de leite. Mas aos poucos, o progresso chegou à cidade que deixou de ter uma economia predominantemente na agropecuária para entrar no ramo da indústria de tecnologia.
A semente do Vale da Eletrônica foi plantada por uma jovem com surpreendente visão de futuro para mulheres de sua época. Dona Luzia Rennó Moreira (Sinhá Moreira), ao retornar de uma viagem ao exterior fundou a primeira Escola Técnica em Eletrônica da América Latina, a ETE. A partir de então, a rotina da pacata cidade mudaria completamente. Logo depois, outras instituições voltadas ao ensino de eletrônica começaram a surgir, o Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações), fundado em 1965; e em seguida, 1971, surge a FAI (Faculdade de Administração e Informática). Assim a idéia de Sinhá Moreira expandiu-se até ser incorporada pelas administrações públicas.
As primeiras empresas de eletrônica da cidade foram criadas por ex-alunos da ETE, que permaneceram na cidade para aprimorar seus conhecimentos na área e fazer faculdade no Inatel ou na FAI. Jovens foram atrás de sonhos e transformaram grandes idéias em produtos, empresas começaram em fundo de quintal, até mesmo dentro dos quartos das repúblicas.

Hoje, o “Vale da Eletrônica" é um dos principais pólos de desenvolvimento tecnológico do Brasil, reconhecido nacional e internacionalmente pela qualidade de seus produtos, exportados para vários países. Grande parte das empresas do município atua nas áreas de eletrônica, telecomunicações e informática. Com isso, veio a necessidade de abrir empresas com atividades paralelas aumentando ainda mais a oferta de emprego. A renda per capta atual da cidade é uma das mais altas do interior do país, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas). São 134 empresas de pequeno e médio porte, que juntas, em 2008 faturaram cerca de R$ 1 bilhão.

 


Câmara Municipal De Santa Maria de Jetibá  -  Rua Dalmacio Espíndula, Nº155
Centro - Santa Maria de Jetibá/ES
CEP:29.645-000


Tel.: (27) 3263-1175 - Fax.: (27) 3263-1077

E-mail : contato@camarasantamaria.es.gov.br